fbpx
Rottas aplica mais de R$ 19 mi em residencial –

Rottas aplica mais de R$ 19 mi em residencial –

14 de julho de 2018
Por: rottas

Fonte: A Rede

A região do Bairro Chapada ganhará um novo empreendimento habitacional. Idealizado pela empresa curitibana Rottas Construtora e Incorporadora, o ‘Condomínio Residencial Porto Sabiá’, como foi batizado, está sendo construído ao lado da Vila Borato, com o acesso feito pela rua Sabiá. Enquadrado na categoria de habitação popular, será financiado pela Caixa Econômica Federal (CEF), com recursos do Programa do Governo Federal, Minha Casa Minha Vida. O investimento estimado pela empresa para a construção do empreendimento é superior a R$ 17 milhões, que passa dos R$ 19 milhões se somado com o valor da aquisição do terreno. Seu lançamento oficial, com o início da comercialização, ocorrerá nos próximos dias.

Projeto do tipo residencial fechado, serão construídas 369 residências. A área total do terreno é de 79,2 mil m², dos quais, 17,9 mil m² serão de área construída. A área privativa será ocupada por 49,1 mil m², e outros 17,7 mil m² serão ocupados por vias de circulação. O somatório das áreas de lazer, cinco no total, ofertadas aos novos moradores do empreendimento, somam 9.427,97 m², o equivalente a 11,89%. Nelas haverá campo de areia, quadra poliesportiva, piscina, salão multiuso, academia ao ar livre, parquinho, bosque, praça, entre outros atrativos. Da área verde de quase 3 mil m², cerca de 70% será ocupada por uma Área de Preservação Permanente.

Esse é o primeiro projeto da empresa em Ponta Grossa, que também já desenvolve outro, na região do Contorno Leste: o Porto Olívia, com dimensões um pouco menores, com quase 230 unidades habitacionais, ao lado do Núcleo Quero-Quero. O presidente da Rottas, Paulo Folador, revelou que o grupo se interessou em investir em Ponta Grossa devido ao alto potencial da cidade. “A economia promissora e a mão de obra qualificada chamaram a nossa atenção; hoje já temos três empreendimentos previstos para cá”, antecipou.

As unidades terão área de aproximadamente 47 m², com dois ou três dormitórios, um banheiro, área de serviço, varanda, sala de estar, circulação e cozinha. No fundo, os moradores terão um terreno de até 30 m². Durante a fase de implantação, deverão ser geradas entre 50 e 70 vagas de emprego diretas. O prefeito Marcelo Rangel exaltou o empreendimento, pelo fato de que qualquer projeto habitacional acaba fomentando a economia do município. “Todas as vagas de emprego geradas na obra e a compra de materiais de construção, por exemplo, refletem no desenvolvimento de todo o município”, ressalta.

Empresa investiu cerca de R$ 500 mil em ligação de bairros

Na manhã desta quinta-feira (12) foi realizada a entrega da ligação interbairros  entre Santa Luzia e Borato, localizada no bairro Chapada. A melhoria foi uma das medidas mitigadoras instauradas pela Lei de Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) referente ao Condomínio. Contemplando sistema de drenagem e pavimentação asfáltica, a obra liga as ruas Sabiá e Andorinha e foi inteiramente executada pela iniciativa privada. O investimento da construtora foi de cerca de R$ 500 mil.

O EIV é coordenado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Ponta Grossa (Iplan), e o presidente do órgão, Ciro Ribas, lembra da otimização da malha viária da região com a nova ligação. “Com essa contrapartida do empreendimento aproveitamos para desafogar o tráfego da Avenida Souza Naves, desviando o trânsito diretamente até a trincheira da Ernesto Vilela”, explica o presidente do Iplan.

Link para matéria: http://http://m.arede.info/ponta-grossa/221742/rottas-aplica-mais-de-r-19-mi-em-residencial